terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Quem sabe vire uma música...


Pessoa querida
não pense que a vida
pode separar de vez
nós dois

O sol que ilumina
e o ar que se respira
sempre é o mesmo para
nós dois

Mesmo quando a geografia
não quiser deixar
tua mão cheia de saudade
a minha encontrar
lembre que fomos gerados
e dia vamos voltar
descansando dessa vida no
mesmo lindo lugar

Um anjo meu
e um anjo teu
sempre estão a se falar
As palavras
que não te digo
Um sonho vem te revelar

Pessoa querida
não pense que a vida
pode separar de vez
nós dois

O sol que ilumina
e o ar que se respira
sempre é o mesmo prá
nós dois

Um comentário:

bananoide disse...

Gostei muito deste poema...ajuda um pouco a passar a tristeza e a saudade que estou sentindo.